Post Principal

Sialorréia: tratamento depende da causa. Saiba mais

sialorréia tratamento

A salivação em excesso pode representar um incômodo e até gerar problemas de saúde como infecções na boca ou pneumonia aspirativa. No entanto, para quem sofre de sialorréia, tratamento nenhum deve ser feito sem indicação de um especialista.

Isso porque trata-se de um sintoma de outras condições e doenças. Portanto, é importante ter cuidado com a automedicação e outros métodos caseiros para tentar conter o excesso de saliva. Entenda melhor a seguir.

Afinal, o que é e o que causa a sialorréia?

A sialorréia também é conhecida como hipersalivação, hipersialose ou ptialismo. Basicamente, é uma condição em que a pessoa apresenta excesso de saliva.

Contudo, não se trata de uma doença, e sim de um sinal de que algo não vai bem. Sendo assim, a sialorréia pode ter diferentes causas.

Ela pode ser primária ou secundária. No primeiro caso, é em decorrência da produção excessiva de saliva. Já no segundo caso, tem relação com condições motoras ou cognitivas.

Grande parte dos casos de sialorréia está ligada a doenças e condições cerebrais. Esse é o caso da paralisia cerebral, Parkinson, AVC e esclerose múltipla, por exemplo.

No entanto, a sialorréia também pode acontecer durante a gestação e é comum em crianças, pois ainda não controlam muito bem os músculos da face. 

A hipersalivação pode ainda ser consequência de um estresse muito forte ou de ansiedade, a chamada sialorréia emocional.

Em alguns casos, até a má postura da cabeça e do pescoço pode causar o excesso de saliva, assim como problemas de oclusão dentária ou processos infecciosos, como cárie.

Em casos de sialorréia, tratamento pode variar

Quando o assunto é sialorréia, tratamento nenhum deve ser feito sem que haja indicação médica. O ideal é procurar um otorrinolaringologista. Contudo, também pode ser necessário consultar outros profissionais como dentista, fonoaudiólogo, psiquiatra e psicólogo, por exemplo.

Isso porque é necessário identificar as causas da sialorréia antes de iniciar qualquer tratamento. Por exemplo, em crianças e grávidas não há muito o que fazer, pois trata-se de uma condição passageira.

Contudo, se for sialorréia emocional, pode ser necessário usar medicamentos para estresse, ansiedade e depressão, ou mesmo fazer psicoterapia. 

Já em casos em que a sialorréia tem ligação com condições cerebrais, o tratamento correto da raiz do problema pode aliviar sintomas como a hipersalivação.

Agora, em casos de mau posicionamento da língua e do maxilar, por exemplo, um fonoaudiólogo pode ajudar e muito a aliviar os sintomas.

Por fim, se for o caso de má oclusão ou infecções na cavidade bucal, o dentista é o profissional mais indicado para ajudar no tratamento.

Os principais tratamentos para sialorréia

Além de tratar a causa do problema, há algumas medidas que podem ser úteis para controlar o excesso de saliva, como:

  • Aplicação de toxina botulínica nas glândulas salivares;
  • Uso de medicamentos para reduzir o fluxo salivar;
  • Intervenção cirúrgica para remoção das principais glândulas salivares.

0 comentário em “Sialorréia: tratamento depende da causa. Saiba mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: