Post Principal

Sialorreia infantil pode ser problema após os 5 anos de idade

Você já deve ter reparado que bebês têm salivação em excesso. É a chamada sialorreia infantil. Nessa fase da vida, essa é uma patologia comum, mas quando ela acompanha o crescimento da criança, pode representar um problema.

É que isso gera um constrangimento social, além de poder ter ligação com outras questões de saúde da criança.

Por isso, é importante ficar de olho para saber em que situações você precisa procurar um dentista. Acompanhe as linhas a seguir e saiba mais!

Por que é comum os bebês terem sialorreia?

Ao contrário do que se possa pensar, a sialorreia infantil não se trata da salivação excessiva, mas sim da dificuldade em engolir o líquido.

E os bebês ainda não conseguem controlar totalmente os músculos da região facial, como garganta, boca e língua. Justamente por isso que acontece a salivação em excesso.

Entretanto, conforme vão crescendo, as crianças vão se desenvolvendo e a sialorreia infantil fica para trás. Geralmente, a hipersalivação para entre os 4 e 5 anos, quando já deve ser bem pequena. 

Entenda a importância de procurar um especialista em caso de sialorreia infantil

Se a criança tem salivação fora do comum, ou se ela permanece com o passar do tempo, pode ser um sinal de alerta. Primeiramente, causa um problema social nas crianças, que podem se sentir envergonhadas na escola ou durante outras interações.

Mas a sialorreia infantil vai além disso. Pode fazer com que a criança engasgue, por exemplo. Além disso, a saliva escorrendo em contato com a pele tende a causar dermatite. Em casos mais graves, esse problema de pele leva a fissuras na face.

Isso sem falar que a sialorreia infantil pode ser consequência de algum problema simples de resolver, como afta ou uma irritação na boca. Entretanto, também pode ter ligação com outras patologias mais sérias, como paralisia cerebral.

Saiba o que fazer em caso de sialorreia infantil

Há diversas formas de tratar a sialorreia infantil. Mas isso, claro, vai depender do diagnóstico de um profissional. Se os pais e responsáveis notarem salivação além do normal em crianças, o ideal é procurar um dentista.

O tratamento pode envolver o uso de medicamentos, que inclusive podem ser homeopáticos. Outra opção pode ser a aplicação de toxina botulínica. Contudo, em casos severos pode ser preciso realizar cirurgia.

0 comentário em “Sialorreia infantil pode ser problema após os 5 anos de idade

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: