Post Principal

Radiografia panorâmica infantil: entenda quando é necessária e tire suas dúvidas

A radiografia panorâmica infantil é um exame de imagem bem completo, que revela diversos aspectos da boca da criança. Esse raio-x mostra a estrutura da maxila, da mandíbula e dos dentes, proporcionando uma visualização tanto dos decíduos que já nasceram quanto dos permanentes, que ainda vão chegar.

Contudo, esse não é um exame muito comum e sua solicitação se dá em casos específicos. Isso porque, assim como acontece com outros tipos de raio-x, a radiografia panorâmica infantil expõe a criança à radiação, o que deve ser sempre evitado.

Sendo assim, algumas dúvidas sobre a radiografia panorâmica infantil podem surgir, como se é perigoso ou se é realmente necessário. Para responder a essa e outras questões, continue a leitura!

O que é a radiografia panorâmica infantil

Apesar de levar “infantil” no nome, esse é o mesmo exame realizado em adultos. Basicamente, a radiografia panorâmica consegue retratar em uma só imagem toda a boca do paciente, incluindo as arcadas superior e inferior. Entretanto, o resultado é uma imagem bidimensional.

O fato de englobar vários aspectos da boca de uma só vez reduz a exposição à radiação e ainda ajuda no diagnóstico mais fácil e preciso por parte do odontopediatra.

A radiografia panorâmica infantil ou em adultos é considerada extraoral porque o filme fica do lado de fora da boca, diferentemente do que acontece com o raio-x que o dentista faz em consultório (intraoral).

O exame é relativamente simples, não invasivo e não requer preparo. Contudo, durante sua realização, a criança vai precisar ficar parada para não tremer a imagem. Uma das recomendações é retirar brincos e outros acessórios metálicos.

Quanto ao tempo, a panorâmica infantil dura em média 5 minutos e não causa dor. A criança só precisa colocar um separador boca para evitar que os dentes encostem, além de apoiar a testa e o queixo no equipamento e aguardar até o fim da captura da imagem.

Entenda se é perigoso fazer radiografia panorâmica infantil

Os profissionais da área da saúde geralmente evitam esse tipo de exame, justamente pela radiação que o paciente absorve durante o procedimento. Embora seja uma quantidade pequena, como as crianças são menores e mais sensíveis por estarem em fase de crescimento, os cuidados precisam ser redobrados.

No entanto, fazer uma radiografia panorâmica infantil é seguro, desde que não seja necessário repetir esse tipo de exame com frequência. Além disso, clínicas e laboratórios podem disponibilizar equipamentos de proteção, como colete de chumbo.

Quando a radiografia panorâmica infantil tem indicação?

Como citamos, os exames radiológicos podem ser feitos em crianças sem problemas. Contudo, isso deve acontecer apenas quando houver indicação de um profissional, como um médico ou dentista. No segundo caso, a indicação costuma ser para:

  • Diagnóstico e prevenção de problemas bucais, como nas articulações temporomandibulares (ATM);
  • Mapeamento dos dentes que ainda vão nascer;
  • Início de um tratamento ortodôntico.

Em alguns casos, a radiografia panorâmica está inclusa nas coberturas dos planos dentais. Geralmente, ela aparece no rol de procedimentos daqueles planos que incluem ortodontia.

0 comentário em “Radiografia panorâmica infantil: entenda quando é necessária e tire suas dúvidas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: