Post Principal

Como tratar a língua geográfica na gravidez?

O corpo da mulher passa por diversas mudanças e transformações ao longo da gestação. Algumas não são muito comuns e podem causar preocupação, como é o caso da língua geográfica na gravidez.

Para começar, é importante esclarecer que essa é uma condição benigna, ou seja, não se considera uma doença e não há com o que se preocupar.

Entretanto, se a língua geográfica causar incômodo, é importante procurar um dentista para entender quais medidas tomar. Entenda melhor sobre a condição e saiba o que fazer nas linhas a seguir.

Entenda o que é a língua geográfica

O nome tem relação à aparência, que lembra um mapa geográfico. No entanto, a língua geográfica na gravidez também é uma condição que aparece e some, e pode surgir em diferentes lugares. Por isso, é conhecida também como eritema migratório ou glossite migratória benigna.

Basicamente, a língua geográfica é uma condição que causa a perda de papilas gustativas superficiais. Dessa maneira, formam-se manchas avermelhadas, que podem ter bordas brancas. Elas tendem a ser lisas e irregulares.

Geralmente, a língua geográfica na gravidez (ou mesmo em outros momentos de vida) não costuma causar problemas, desconforto ou a perda do paladar. Portanto, não há com o que se preocupar.

Quais as causas da língua geográfica na gravidez?

De maneira geral, não se conhece as causas da língua geográfica. No entanto, a condição vem sendo associada a questões como a genética.

Outros fatores são dermatite, alergias, psoríase, fissura na língua e deficiência nutricional, por exemplo. 

No caso da língua geográfica na gravidez, pode ter relação ainda com as alterações hormonais que acontecem no corpo da mulher nesse período. Quadros de estresse e ansiedade também podem ser responsáveis pela aparição das manchas.

Afinal, o que fazer em caso de língua geográfica na gravidez?

Como essa é uma condição que não costuma causar incômodo ou atrapalhar a vida da gestante, não há muito o que fazer em caso de língua geográfica na gravidez.

Se a ingestão de certos alimentos estiver levando a ardor e irritação, o ideal é evitar. Comidas condimentadas, muito salgadas ou ácidas costumam ser as maiores vilãs.

Além desse cuidado, também é importante manter a higiene bucal sempre em dia. Até porque, são maiores os riscos de problemas como gengivite na gravidez, justamente por causa das alterações hormonais.

Sendo assim, use um limpador de língua com cerdas para manter a higiene da região sempre em dia e, claro, não deixe de fazer visitas regulares ao dentista, mesmo durante a gestação. O profissional pode recomendar o uso de alguns produtos ou medicamentos que ajudem a aliviar os sintomas.

0 comentário em “Como tratar a língua geográfica na gravidez?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: