Post Principal

Entenda a relação entre a mastigação e a sua saúde bucal

Você já deve ter ouvido falar que a digestão começa na boca, durante a mastigação. E é isso mesmo. Para que os alimentos sejam digeridos corretamente, precisamos triturar em pedaços menores usando os dentes. Nesse processo, a saliva também tem papel especial, ajudando na deglutição.

Apesar de ser um ato automático, em que geralmente não prestamos atenção, a mastigação precisa ser observada. É que cortar e triturar os elementos de forma incorreta pode prejudicar seus dentes, a absorção de nutrientes, a sua saciedade e até reduzir a percepção de sabor dos alimentos.

Nas linhas a seguir, você vai entender melhor sobre o assunto para entender como a mastigação afeta sua boca. E lembre-se: se identificar algum problema nesse sentido, procure um dentista.

Mastigação incorreta pode prejudicar saúde bucal

Um adulto tem cerca de 30 dentes, e cada um tem uma função específica. Por exemplo, os dentes da frente (incisivos) servem para cortar a comida. Já os pré-molares e molares trituram os alimentos que, com a ajuda da saliva, fazem o bolo transitar pela boca. 

No entanto, quando usamos os dentes de forma desarmônica, alguns problemas podem surgir não só na boca. A seguir, você vai ver como a mastigação incorreta afeta também sua saúde.

Mastigar de um lado sobrecarrega os dentes

Como citamos anteriormente, cada dente tem sua função. Portanto, eles devem ser usados durante a mastigação. Isso evita a sobrecarga dos elementos, o que pode levar a desgastes. Além disso, esse hábito leva a dores.

Já na terceira idade, o fluxo salivar tende a diminuir, o que dificulta a ingestão de alimentos e pode levar à mastigação unilateral. Nesses casos, a recomendação para manter a saúde bucal e do corpo como um todo é aumentar a ingestão de água e a frequência do consumo de alimentos.

Comer muito rápido afeta saúde como um todo

Ingerir os alimentos rapidamente também traz problemas à saúde não só bucal, como do corpo todo. É que, dessa forma, o cérebro não tem tempo de enviar os estímulos que preparam o estômago para a chegada da comida.

Com isso, algumas substâncias que seriam importantes para a digestão deixam de ser produzidas, levando a problemas de digestão, por exemplo. Sem falar que comer rápido demais reduz a percepção de sabor dos alimentos e a saciedade. Portanto, a mastigação lenta, com porções menores, é o ideal para se manter saudável.

Outro prejuízo de comer muito rápido é que pode acarretar em machucados na boca, pois a pessoa não sente elementos pontiagudos como espinhas de peixe ou ainda aquela casquinha grossa do pão francês.

Consequência da mastigação incorreta pode ser má oclusão

A mastigação incorreta leva a problemas de oclusão, em que as arcadas superior e inferior não se encaixam adequadamente, como na mordida cruzada. E isso não se limita à estética, já que dentes mal posicionados podem causar dores, como na articulação temporomandibular (ATM) ou na cabeça, além de poder ocasionar quebra de dente, retração da gengiva, entre outros problemas.

Contudo, os problemas na mastigação podem ser consequência de uma má oclusão pelo uso de chupetas, mamadeiras ou hábito de chupar dedo por muito tempo. Isso pode ainda causar respiração oral ou mista. Nesses casos, problemas de oclusão interferem no fechamento total da boca, prejudicando até mesmo a fala.

Saiba como é a mastigação correta

Alguns passos da mastigação correta já são bem conhecidos. Comer sem pressa, usando todos os dentes, estão entre os hábitos saudáveis que devem ser adotados. 

Além disso, em caso de ausência de algum dente, procure um dentista para seguir com o tratamento adequado e evitar problemas de mastigação. Confira abaixo o passo a passo para ingerir os alimentos do jeito certo:

  1. Coloque porções pequenas na boca;
  2. Mastigue devagar;
  3. Use ambos os lados da arcada;
  4. Não mastigue de boca aberta;
  5. Engula tudo antes de colocar mais comida na boca.

Mastigação incorreta tem tratamento

Assim como no caso de outros problemas bucais, a mastigação incorreta tem tratamento. Entretanto, a forma de cuidar vai depender da causa.

Seguir as dicas anteriores sobre como mastigar da forma certa é um dos primeiros passos. Contudo, também é importante consultar um dentista, que pode fazer outras recomendações. Isso inclui desde o uso de aparelhos ortodônticos até cirurgias, por exemplo.

Outra possibilidade é a colocação de próteses, já que a ausência de dentes pode levar a hábitos como a mastigação unilateral.

0 comentário em “Entenda a relação entre a mastigação e a sua saúde bucal

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: