Post Principal

Branqueamento dental: 8 mitos e verdades

branqueamento dental

O branqueamento dental é um dos procedimentos estéticos mais procurados nos consultórios de odontologia. Afinal, todo mundo quer ter dentes branquinhos e alinhados.

No entanto, esse também é um dos tratamentos que costuma gerar bastante dúvida. Por falta de conhecimento, tem gente que até deixa de fazer o branqueamento!

Por isso, listamos 8 mitos e verdades sobre o assunto para te ajudar a entender tudo e tirar as dúvidas. Mas, claro, não deixe de conversar com o seu dentista! Acompanhe a leitura.

1. Branqueamento danifica os dentes

Mito. Essa é uma afirmação muitas vezes baseada no fato do branqueamento dental causar sensibilidade em algumas pessoas.

Apesar desse incômodo realmente poder acontecer, ele é passageiro. Isso porque o gel clareador usado pelo dentista causa a desmineralização superficial dos dentes, deixando a dentina mais exposta. Contudo, é justamente essa a parte do dente que precisa receber o produto para ficar mais clara.

Porém, com o passar dos dias, o esmalte dentário se recupera e, assim, os elementos ficam protegidos da sensibilidade novamente.

2. Clareamento dói

Mito. Muita gente também acredita que fazer clareamento dói. No entanto, essa costuma ser uma associação com a possibilidade de ter dentes sensíveis durante o tratamento.

E, como explicamos anteriormente, essa é uma condição passageira. Contudo, é fundamental que o branqueamento dental seja feito com acompanhamento de um dentista, justamente para evitar maiores problemas ao usar produtos clareadores diretamente nos dentes.

3. Não dá para clarear restaurações

Verdade. Quem tem restaurações e próteses provavelmente vai precisar trocá-las se quiser fazer um branqueamento dental. Afinal, o produto usado só clareia os dentes naturais.

4. Dá para clarear os dentes com creme dental

Mito. Muita gente também acredita que creme dental clareador funciona. Entretanto, a verdade é que esses produtos geralmente contêm substâncias abrasivas, que removem a sujeira superficial dos dentes. Com eles mais limpos, a sensação é de que estão mais claros.

No entanto, o clareamento dental só funciona mesmo quando usamos substâncias como peróxido de carbamida ou de hidrogênio. Por sua vez, elas só podem ser compradas e manipuladas por dentistas.

Essas substâncias também não costumam estar presentes em pastas de dente. E, quando encontradas, estão em concentração de mais ou menos 2%. Já quando usadas por dentistas durante o branqueamento dental, vão de 10% a 40%.

5. O branqueamento dental caseiro é melhor

Verdade. O clareamento caseiro é aquele feito com uma moldeira e o gel, entregues pelo dentista para que o paciente faça o tratamento em casa. Apesar de ser mais demorado, esse é o tipo de branqueamento dental que costuma ter efeito mais duradouro. 

Por isso, muitas vezes o dentista opta por uma combinação entre os métodos caseiro e a laser. Assim, o paciente tem resultados visíveis rapidamente com o laser, mas o tratamento dura mais tempo por causa do procedimento caseiro.

6. Receitas caseiras ajudam a branquear os dentes

Mito. Não existe fórmula mágica para o branqueamento dental. Apesar da internet estar cheia de receitas, substâncias como água oxigenada ou a mistura de bicarbonato de sódio com limão não funcionam como clareadores.

Além disso, elas podem trazer danos irreversíveis aos dentes. Portanto, nada de usar produtos sem antes consultar o seu dentista!

7. Próteses são opção para branqueamento dental

Verdade. Com orientação profissional, o branqueamento dental é capaz de devolver a cor original dos dentes dos pacientes. Isso mesmo: existe um limite para deixar os dentes mais claros, e isso varia de pessoa para pessoa, assim como a tonalidade.

Portanto, quem já tentou diferentes métodos de clareamento e ainda não conseguiu o tom de branco que deseja, pode optar pelas lentes de contato ou facetas de porcelana.

São como capas para os dentes, que podem ser feitas em tonalidades naturais, mas bem mais claras que o dente do paciente.

8. Plano odontológico não cobre clareamento

Mito. Para quem quer manter os dentes sempre brancos, a dica é fazer um plano dental estético. Nesse caso, você paga um valor por mês ou por ano, e tem acesso não só ao branqueamento dental, como também a procedimentos como restaurações, limpeza em consultório, atendimento de emergência e muito mais.

Assim, dá para economizar bastante no cuidado com a saúde bucal e, de quebra, deixar os dentes branquinhos. Vale a pena!

0 comentário em “Branqueamento dental: 8 mitos e verdades

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: