Post Principal

Ortodontia infantil: veja quando começar o tratamento e tire outras dúvidas

Durante a infância, acontece a troca dos dentes de leite pelos permanentes. Mas, antes mesmo dos decíduos começarem a cair, os pais ou responsáveis já podem procurar um profissional de ortodontia infantil. Principalmente se perceberem problemas de oclusão, na fala ou até o fato de dormir de boca aberta.

O tratamento com um ortodontista infantil costuma ser mais rápido e eficiente do que na fase adulta. Além disso, pode evitar diversos problemas como dificuldade para mastigar, dores na cabeça e no pescoço e até na autoestima.

Para tirar suas dúvidas e entender quando procurar a ortodontia infantil, acompanhe a leitura. Veja ainda quais os tipos de aparelho mais comuns nessa fase.

Quando procurar a ortodontia infantil?

A indicação para a ortodontia infantil acontece por volta dos 6 anos, quando geralmente começa a troca de dentição. No entanto, quando os primeiros dentinhos nascerem, você já pode levar a criança ao dentista. Ele vai dar orientações sobre cuidados, limpeza e, claro, acompanhar o crescimento. 

Caso ache necessário, ele pode encaminhar o paciente para a ortodontia infantil. Mesmo que ainda tenha dentes de leite, é possível usar aparelho para fazer certas correções, dependendo do caso. 

Assim, evita maiores problemas no futuro, quando houver a troca de dentição. É que, com os ossos em formação, é mais fácil contornar problemas de oclusão ou de mordida, por exemplo, “guiando” os dentes para a posição correta.

Fique de olho nos sinais de que a criança precisa aparelho

A indicação do tratamento mais adequado – se for o caso – sempre deve partir de um profissional. No entanto, alguns sinais já indicam que a criança pode precisar recorrer à ortodontia infantil, como:

  • Hábito de chupar chupeta ou dedo;
  • Hábito de roer as unhas;
  • Dificuldades na fala;
  • Dificuldade de mastigar;
  • Dentes de trás que não se tocam mesmo de boca fechada;
  • Arcada inferior mais “para fora” do que a superior;
  • Arcada superior muito à frente da inferior;
  • Diastemas (excesso de espaço entre os dentes);
  • Dentes apinhados;
  • Bruxismo.

Na ortodontia infantil, aparelhos móvel e fixo são mais comuns

Como falamos anteriormente, durante a infância também é possível procurar um ortodontista infantil para uso de aparelho. Nessa fase da vida, o mais comum é o uso do aparelho fixo ou do móvel. Entenda mais nas linhas a seguir:

  • Móvel: é uma placa acrílica que fica no céu da boca e tem um fio de aço que passa na frente dos dentes. Ele é o mais indicado, principalmente quando ainda há dentes de leite. É capaz de alinhar os dentes, corrigir problemas de mordida e garantir que haja espaço para os dentes permanentes. Contudo, em alguns casos pode ser necessário usar o fixo mais tarde, como complemento.
  • Fixo: esse é o modelo com bráquetes que ficam colados nos dentes e ajudam a fixar o arco ortodôntico. Na ortodontia infantil, só pode ser usado quando não há mais dentes de leite. Contudo, é muito eficiente na correção da posição dos dentes.

0 comentário em “Ortodontia infantil: veja quando começar o tratamento e tire outras dúvidas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: