Post Principal

Halitose crônica: veja como lidar com esse problema

Ter mais hálito pela manhã ou depois de passar muito tempo em jejum é absolutamente normal. Geralmente, o odor desaparece após a escovação. Mas e quanto à halitose crônica? Bom, esse é um problema que persiste e precisa de investigação.

Basicamente, o mau cheiro é consequência do enxofre, expirado pela boca e nariz. Estima-se que cerca de 30% dos brasileiros sofram de mau hálito, o que é um número expressivo. Sobretudo se considerarmos que as pessoas se acostumam com o odor e, na maioria dos casos, não percebem que sofrem do problema. Então, precisam contar com o aviso de alguém próximo, que muitas vezes não tem coragem de avisar sobre o problema.

Entretanto, quando alguém descobre que tem halitose crônica, deve procurar a ajuda de um dentista, que certamente vai ajudar a solucionar o problema. Entenda mais sobre o assunto a seguir e saiba o que fazer nesses casos.

O que causa halitose crônica?

Antigamente, acreditava-se que o mau odor estava muito ligado a problemas gastrointestinais. Entretanto, a halitose crônica tem muitas causas, a maioria ligada à saúde bucal. Em cerca de 90% das vezes, o problema pode ser tratado por um dentista. 

Muitos desses casos são provocados pela saburra. Esse é o nome dado pelo acúmulo da placa bacteriana na língua, formando uma camada branca ou amarelada na região. A prevenção, assim como em outros casos, passa pela boa higiene bucal e visitas regulares ao dentista.

Entretanto, outros problemas também podem causar halitose crônica, como:

  • Má higiene bucal;
  • Acúmulo da placa bacteriana na língua;
  • Bactérias retidas nas amígdalas (cáseos amidalianos);
  • Doenças na gengiva, como gengivite;
  • Baixa produção de saliva;
  • Dietas restritivas;
  • Problemas respiratórios (rinite, sinusite…);
  • Insuficiência renal;
  • Diabetes;
  • Estresse;
  • Tabagismo;
  • Consumo excessivo de álcool.

Mau hálito pode ter consequências psicológicas e sociais

Deixar que o problema se desenvolva até chegar ao ponto de ter halitose crônica é perigoso não só por causa da evolução da causa do problema. É que o mau hálito pode trazer sérios problemas, como o afastamento de pessoas próximas, gerando perdas pessoais e até profissionais.

Além disso, alguns desenvolvem a chamada halitofobia, que é o medo de ter mau hálito. Esse tipo de preocupação afeta a saúde mental, gerando ansiedade, manias e até depressão.

6 dicas para se livrar da halitose crônica

Esqueça dicas de remédios ou receitas caseiras, não há nada que você possa tomar para se livrar rapidamente da halitose crônica. Isso acontece porque não se trata de uma doença, mas sim da consequência de alguma disfunção.

Sendo assim, a melhor maneira de se ver livre da halitose crônica é identificando a sua causa e tratando a raiz do mau hálito. Entretanto, existem algumas dicas simples, e que você pode começar a colocar em prática hoje mesmo para aliviar o odor. Confira:

1. Procure um dentista

De cara, marque uma consulta com um profissional. Ele vai te avaliar e identificar a causa da halitose crônica. Assim, pode fazer o exame organoléptico e dar orientações mais precisas para eliminar o problema da sua vida.

Além disso, o dentista geralmente faz a limpeza em consultório, que é fundamental para remover a placa bacteriana e o tártaro, que podem ser causas do mau hálito.

2. Reforce a higiene bucal

Se você já sabe que sofre de halitose crônica, não descuide da higiene. Portanto, escove os dentes após as refeições, use fio dental e invista em um raspador de língua para usar ao longo do dia e evitar a saburra.

3. Cuide da alimentação

O que você come também pode ter relação com a halitose crônica. Portanto, evite alimentos ricos em gordura e proteínas, que têm muito enxofre. Vale também aumentar a ingestão de fibras, que ajudam na limpeza da boca.

Outra dica importante para evitar a halitose crônica é não passar muito tempo em jejum. É que a redução da glicose pode causar o mau odor, como acontece após uma noite de sono, por exemplo. 

4. Cuidado com o álcool

Bebidas alcoólicas contribuem para a descamação das células da boca, que liberam enxofre, grande responsável pelo mau cheiro.

5. Beba água

A ingestão da quantidade adequada de água ajuda a manter o fluxo salivar. Isso sem falar que a saliva ajuda na limpeza natural da boca.

6. Não fume

No caso do tabagismo, pode piorar o quadro de quem sofre de halitose crônica. Isso porque o cigarro contém enxofre em sua composição.

0 comentário em “Halitose crônica: veja como lidar com esse problema

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: