Post Principal

Gengivite e Covid-19: pesquisa revela que doença na gengiva eleva risco de coronavírus

Um estudo publicado pela Federação Europeia de Periodontologia (EFP) mostrou que a combinação entre gengivite e Covid-19 pode ser perigosa. De acordo com a pesquisa, os pacientes com problemas na gengiva têm mais chances de desenvolver complicações decorrentes do novo coronavírus.

Entre os 568 pacientes de Covid-19 que tiveram seus dados analisados, quase a metade (45%) tinha gengivite. A conclusão foi a de que pessoas com problemas na gengiva que contraem o novo coronavírus têm até 9 vezes mais chances de morrer por complicações causadas pelo vírus.

Além disso, há 3,5 vezes mais chances de necessitar de tratamento intensivo, e aumenta em 4,5 vezes a probabilidade de precisar de intubação. O que pode explicar esses resultados é a inflamação causada pela gengivite.

A pesquisa levou em consideração dados registrados no Catar entre os meses de fevereiro e julho de 2020.

Entenda a relação entre gengivite e Covid-19

A gengivite é uma inflamação no tecido mole da boca que é muito comum em todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% das pessoas sofrem com esse problema, que muitas vezes é silencioso.

Entre os principais sintomas estão inchaço e vermelhidão, sangramento, dor e sensibilidade na gengiva. Se não tratada, pode levar a complicações como a periodontite. Além disso, quando há sangramento, existe o risco das bactérias caírem na corrente sanguínea, levando à endocardite. 

Essa doença afeta a camada interna e as válvulas do coração e pode levar à morte. Contudo, a endocardite é incomum em pessoas com coração saudável e sem histórico de cardiopatias na família.

Além disso, pacientes com periodontite podem inalar as bactérias que estão na boca, afetando os pulmões, que já estão prejudicados por causa da Covid-19. Sobretudo se o paciente estiver usando um respirador. Nesses casos, a odontologia hospitalar é fundamental para prevenir esse tipo de complicação. Entre as medidas que podem ser adotadas está o uso de antissépticos bucais.

Cuidados com a saúde bucal ajudam a prevenir complicações do novo coronavírus

Para evitar complicações da Covid-19 causadas pela gengivite, o ideal é cuidar da higiene bucal. Manter hábitos como escovar os dentes após as refeições e antes dormir, além de usar fio dental todos os dias estão entre as principais ações.

Os cuidados com a alimentação também reduzem o risco de ter gengivite. Portanto, evite gorduras, carboidratos e açúcares, e prefira uma dieta rica em verduras, legumes e frutas.

E como a gengivite é causada pelo acúmulo da placa bacteriana, a profilaxia – limpeza em consultório – é fundamental. Os planos odontológicos cobrem o procedimento a cada seis meses.

0 comentário em “Gengivite e Covid-19: pesquisa revela que doença na gengiva eleva risco de coronavírus

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: