Post Principal

Qual a diferença entre pulpite reversível e irreversível?

A inflamação na polpa do dente é um problema sério, que pode levar a um tratamento de canal ou mesmo à extração. Mas existem diferentes quadros possíveis, com recomendações distintas, como é o caso da pulpite reversível e irreversível.

Antes de saber as características e tratamentos indicados para esses dois diagnósticos, entenda um pouco melhor sobre a pulpite, suas causas e sintomas nas linhas a seguir.

Pulpite pode ser consequência de problema comum: a cárie

Como citamos anteriormente, a pulpite é, basicamente, a inflamação da polpa dentária. Sua causa costuma ser a cárie, que avança até essa camada mais profunda. Vale lembrar que o dente é composto de esmalte, dentina e polpa.

Contudo, essa camada mais abaixo também é conhecida como “nervo”. É que é na polpa que se encontram veias, artérias e fibras nervosas. Portanto, é nessa parte do dente que há a nutrição, para que o elemento continue vivo.

Além da cárie, outra causa de pulpite reversível e irreversível pode ser algum trauma. Isso inclui pancadas, bruxismo e até mastigação incorreta.

Quando acontece essa inflamação, a consequência mais comum é a dor. Entretanto, pode haver ainda inchaço no local e até mesmo febre!

Afinal, qual a diferença entre pulpite reversível e irreversível

Assim como em outros problemas bucais e de saúde, no caso da inflamação dentária há diferentes níveis, que levam a tratamentos e soluções distintas. Esse é o caso da pulpite reversível e irreversível. 

Para saber de qual tipo se trata e qual vai ser o tratamento, o dentista faz uma avaliação clínica, geralmente estimulando o dente com jato de água fria e ar. Além disso, pode pedir exames, como radiografia. 

Confira algumas diferenças:

  • Pulpite reversível: quando a inflamação não destruiu vasos e nervos, é possível reverter o quadro. Ele se caracteriza por dor localizada, de curta duração, e que aparece conforme estímulos como mastigação.

Geralmente, o procedimento é para eliminar a causa do problema, que costuma ser a cárie. Portanto, a indicação pode ser uma restauração e, em alguns casos, o uso de antibióticos ou anti-inflamatórios para cessar a inflamação. 

  • Pulpite irreversível: acontece quando há danos maiores a essa estrutura do dente. Isso causa dor espontânea, que costuma surgir à noite e ser latejante, dificultando o paciente de dizer qual é o dente inflamado. 

Portanto, nesses casos, a área afetada é removida. Isso acontece por meio de um tratamento de canal. Entretanto, se o dente estiver muito danificado e até mole, a extração pode ser a indicação.

0 comentário em “Qual a diferença entre pulpite reversível e irreversível?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: