Post Principal

Ter dente trincado pode ser perigoso. Saiba mais

Nossos dentes são estruturas bastante fortes e resistentes. Mas nem por isso estão livres de danos. Um dente trincado, por exemplo, pode ser quase imperceptível e não causar dor. Principalmente quando o problema acontece sem que você tenha levado uma pancada ou sofrido algum outro trauma.

Isso faz com que os pacientes demorem a procurar um dentista, levando à piora do quadro. Se detectado no início, o dente trincado pode ser tratado de maneira simples. Mas se você leva tempo até perceber… Pode até precisar de uma extração!

Porém, não há motivo para pânico. Basta entender as causas do dente trincado para saber como se prevenir e, claro, fazer visitas regulares ao dentista para que esse e outros problemas sejam identificados e tratados logo no início. Acompanhe as linhas a seguir para saber mais sobre o assunto!

Dente trincado pode ter causas que vão além de traumas

Entender as causas de um dente trincado é fundamental para evitar que o problema aconteça. Isso porque, como citamos, a lesão pode não ser fácil de enxergar e nem causar dor.

Contudo, vale ressaltar que, em alguns casos, pode haver incômodo como sensibilidade. Isso acontece principalmente ao comer ou beber algo. Entretanto, a intensidade do mal-estar varia de acordo com a região e com a extensão da lesão.

Entre as causas mais comuns de dente trincado estão:

  • Pancadas e outros traumas;
  • Morder objetos duros com frequência e usando os mesmos dentes (tampa de caneta, bala, gelo, etc.);
  • Roer as unhas;
  • Mordida desalinhada (problema de oclusão);
  • Grande área tratada no dente (restauração ou canal), deixando-o frágil;
  • Bruxismo.

Saiba quais riscos um dente trincado oferece

A rachadura geralmente acontece no esmalte, que é a estrutura mais rígida. É ela que protege o restante do dente (dentina e polpa). Portanto, quando um dente está trincado, é possível que outros problemas se desenvolvam tanto em dentes permanentes como de leite (decíduos), como:

  • Acúmulo da placa bacteriana na fissura. Nesse caso, aumentam as chances de problemas bucais como a cárie;
  • Escurecimento da região. Assim como o biofilme, o dente trincado também pode acumular corante de alimentos, deixando-o amarelado;
  • Fratura. Com o passar do tempo, o dente trincado pode ter a região da lesão aumentada, levando a sua quebra.

Tratamento de dente trincado pode ir de restauração à extração

Se identificado logo no início, o dente trincado pode ser tratado facilmente. Em uma única consulta, o dentista pode realizar exame de imagem (raio-x) para verificar a extensão da lesão. Caso seja superficial, a indicação costuma ser apenas um acompanhamento.

No entanto, pode ser preciso usar um adesivo dental que tenha a cor do seu dente para selar a fissura. Outra opção é fazer uma restauração simples, devolvendo o aspecto uniforme do dente. Dependendo da extensão da lesão, a indicação pode ser uma coroa.

Contudo, nos casos mais graves, principalmente quando há uma fratura, a opção pode ser um tratamento de canal. Entretanto, se houver fratura abaixo da linha da gengiva e a função do dente ficar comprometida, a única saída pode ser extrair e fazer um implante.

Em todos os casos, você deve procurar um dentista para fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento. Dependendo da recomendação do especialista, o plano odontológico pode cobrir até mesmo o tratamento de dente trincado.

0 comentário em “Ter dente trincado pode ser perigoso. Saiba mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: