Post Principal

Mau hálito: entenda as causas e saiba como tratar e evitar

Popularmente conhecida como mau hálito, a halitose é um problema bastante comum. Ela afeta aproximadamente 30% da população brasileira. E, ao contrário do que se possa pensar, essa não é uma doença, mas sim um sinal de que algo não vai bem.

Na maioria dos casos, o mau hálito se dá como consequência de algum problema bucal como cárie ou gengivite. Mas ele também pode ser em decorrência do cigarro, do consumo de bebidas alcoólicas ou mesmo de doenças como diabetes desregulado.

Muitas vezes, a pessoa não sente que está com mau hálito, o que pode levar a um tratamento tardio. Isso acontece por causa da chamada “fadiga olfativa”, quando o nariz deixa de notar o odor porque se “acostumou” com ele. Além disso, a halitose pode não ser persistente durante todo o dia, e se intensificar de acordo com a dieta ou o horário, dependendo do caso.

Mas, quando há sinal de halitose, o ideal é procurar um especialista. Se você não tiver certeza de que está com mau hálito, tente perguntar a alguma pessoa próxima, de sua confiança. Outros sinais também podem servir de alerta como sangramento, gosto ruim na boca, inchaço e vermelhidão na gengiva e boca seca.

Por que as pessoas têm mau hálito?

Assim como acontece em outras partes do corpo, como o estômago, nossa boca tem diversas bactérias. Elas ajudam não só no início do processo de digestão, como também atuam no combate às bactérias ruins, regulando a chamada flora bucal.

Quando há o desequilíbrio desses microrganismos e as bactérias ruins se acumulam, há a formação do biofilme. Também conhecida como placa bacteriana, ela é a principal causadora de problemas bucais como cárie e gengivite, além, é claro, do mau hálito.

No entanto, o mau hálito também pode ser consequência de problemas em outras regiões do corpo, como infecções no nariz ou na garganta. 

Isso sem falar no mau hálito pela manhã, que é normal. Ele é causado pelo longo período de jejum e a redução da produção de saliva. Nesse caso, o odor deve desaparecer assim que os dentes forem escovados. Mas, se ele persistir, é hora de procurar um dentista!

13 causas mais comuns de mau hálito

O mau hálito pode ter mais de 60 causas. No entanto, cerca de 90% dos diagnósticos estão ligados a problemas bucais. Entre os motivos mais comuns estão:

  1. Cárie
  2. Doenças na gengiva (como periodontite e gengivite)
  3. Acúmulo de placa bacteriana na língua (saburra)
  4. Acúmulo de placa bacteriana nas amígdalas (cáseos)
  5. Boca seca (xerostomia)
  6. Tabagismo
  7. Consumo de álcool
  8. Insuficiência renal ou hepática
  9. Diabetes fora de controle
  10. Infecções como nos pulmões, brônquios, garganta ou nariz
  11. Refluxo
  12. Estresse
  13. Ronco

Como tratar e evitar o mau hálito

Para evitar o mau hálito, a receita é simples: mantenha bons hábitos de higiene bucal, não fume, evite a ingestão de álcool, beba bastante água e cuide dos níveis de glicose.

Já o tratamento vai depender da causa do mau hálito. De maneira geral, o diagnóstico começa com uma visita ao dentista, sobretudo se não houver outros sintomas característicos de doenças como infecções.

O profissional vai avaliar como está sua saúde bucal e realizar os procedimentos necessários. Geralmente, é preciso fazer a limpeza em consultório (profilaxia) para a remoção da placa bacteriana, que se acumula naturalmente. 

Além disso, pode ser preciso realizar uma restauração ou tratamento para gengivite, por exemplo. Outra causa do mau hálito, a boca seca pode necessitar do uso de saliva artificial.

0 comentário em “Mau hálito: entenda as causas e saiba como tratar e evitar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: