Post Principal

Descubra como avaliar a arcada dentária infantil

Quando ainda bebês, os dentinhos começam a surgir. Pouco a pouco, a arcada está repleta de dentes de leite que, em alguns anos, começarão a ser trocados pelos permanentes. Mas como saber se a evolução da arcada dentária infantil está correta?

A observação, o acompanhamento de um odontopediatra desde cedo e algumas medidas podem te ajudar não só a identificar problemas na arcada dentária infantil, como também evitá-los. Acompanhe a leitura para saber mais!

Desenvolvimento da arcada dentária infantil começa aos 6 meses

Os dentes do bebê começam a nascer a partir dos 6 meses, mas podem surgir até um pouco antes. Por volta dos 3 anos, a criança já costuma ter todos os 20 dentes de leite (decíduos).

A arcada dentária infantil permanece com 10 dentes em cima e 10 em baixo até aproximadamente os 6 anos. Nessa idade, costuma nascer o primeiro molar, já permanente.

Também é nessa fase que se inicia a troca dos dentes decíduos. Os primeiros a caírem geralmente são os da frente. Aos poucos, todos são substituídos e os novos dentes vão nascendo até completar os 32 dentes permanentes.

O último a surgir é o dente siso. O chamado “dente do juízo” geralmente nasce entre os 16 e os 21 anos. Em alguns casos, pode ficar incluso e necessitar de extração.

Como saber se a arcada dentária infantil tem problemas de oclusão?

A má oclusão impede que os dentes das arcadas superior e inferior se encaixem perfeitamente, prejudicando não só a estética, como também a mastigação e, em alguns casos, a fala, o crescimento da face e até a respiração. Esse problema pode ser hereditário ou causado por fatores externos, como:

  • Sucção de chupeta, mamadeira ou dedo;
  • Hábito de roer as unhas;
  • Respiração bucal;
  • Problemas de deglutição (projeção da língua entre os dentes);
  • Alimentação pastosa, sem estímulo à mastigação;
  • Traumas na boca.

Caso a criança apresente algum dos comportamentos listados, é importante procurar um odontopediatra para verificar a formação da arcada dentária infantil.

Cabe aos pais e responsáveis observar ainda problemas durante a mastigação, além de alterações que impeçam que os dentes da arcada superior encaixem nos da arcada inferior, havendo espaços ou cruzamento da mordida.

Saiba como tratar a arcada dentária infantil torta

Quando há algum problema de oclusão na arcada dentária infantil, o tratamento deve ser iniciado o quanto antes para evitar o agravamento da situação.

No geral, o acompanhamento é feito com um odontopediatra, que pode indicar a melhor solução a partir dos 3 anos da criança, sobretudo em casos de mordida cruzada, por exemplo.

Caso o acompanhamento comece antes da troca dos dentes de leite, por volta dos 5 ou 6 anos, é possível até mesmo evitar o uso de aparelho ortodôntico ou extração de dente no futuro.

Amamentação ajuda a evitar problemas na arcada dentária infantil

Outro ponto importante sobre a arcada dentária infantil é a amamentação. O aleitamento materno é uma das formas de prevenir problemas de oclusão. Isso porque o ato requer o uso dos músculos da face, o que auxilia no desenvolvimento do osso.

Além disso, quando a criança cresce e pode ingerir alimentos sólidos, que precisam de mastigação, eles são muito bem-vindos para desenvolver e fortalecer a musculatura do rosto.

0 comentário em “Descubra como avaliar a arcada dentária infantil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: