Post Principal

Dentista na pandemia: saiba se é seguro e quando é necessário

Ir ao dentista na pandemia ou realizar qualquer outra consulta ou procedimento médico pode parecer arriscado, já que ainda não há uma vacina que imunize contra o vírus. Mas algumas situações não podem esperar, como dor, dente quebrado ou próteses e restaurações danificadas, por exemplo.

Desde o início da pandemia, os atendimentos de dentistas caíram, uma vez que os pacientes preferiram adiar certos tratamentos em detrimento do isolamento social para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

No entanto, um levantamento do Conselho Federal de Odontologia (CFO) ouviu 40 mil dentistas e constatou que 82% dos profissionais continuaram atendendo durante a pandemia do novo coronavírus, levando em consideração todos os protocolos de prevenção necessárias à Covid-19.

Desse total, 72% mantiveram os atendimentos com restrições como redução de horário e de equipes, como sugere a autarquia. Outros 10% não adotaram esse tipo de medida.

É seguro ir ao dentista na pandemia?

Segundo o CFO, o atendimento dentista na pandemia exigiu o reforço das ações voltadas para biossegurança que já eram adotadas nos consultórios, como a higienização de materiais, uso de máscara e luvas.

Entre os novos protocolos, adotados por grande parte dos dentistas na pandemia, estão o uso da máscara N95, que seria mais eficiente para conter a contaminação, além da máscara de acrílico em certos procedimentos. 

Outras medidas foram adotadas para os pacientes que precisam ir ao dentista na pandemia se protegerem, como tapete higiênico na entrada do consultório, a disponibilização de álcool em gel e a limitação da quantidade de pessoas na sala de espera.

Com esse reforço no cuidado com a biossegurança, os atendimentos tendem a ter um intervalo maior no consultórios, necessário para o profissional fazer a higienização do ambiente e de materiais.

Ainda de acordo com o CFO, o risco de contágio indo ao dentista na pandemia é o mesmo de qualquer outro serviço de saúde. E com o reforço nas medidas de segurança e os conhecimentos dos profissionais para colocar em prática, o risco é minimizado.

Teleatendimento pode ser opção para não ir ao dentista na pandemia

Se você está na dúvida sobre ir ao dentista na pandemia, uma alternativa é realizar um atendimento por vídeo com um profissional. Ele poderá fazer uma primeira avaliação para saber se você precisa ir ao consultório ou se pode tomar algumas medidas sem sair de casa.

Ainda que a orientação seja ir presencialmente ao dentista na pandemia, as primeiras orientações podem ser fornecidas no teleatendimento. Esse tratamento a distância foi regulamentado por meio de um projeto de lei, logo no início da pandemia.

A W.Dental, por exemplo, disponibiliza para todos os seus clientes o W.Conecta. O serviço oferece atendimento por vídeo com dentistas, sendo ideal para quem não se sente seguro para ir ao consultório, ou tem alguma limitação que o impede de comparecer presencialmente a uma consulta.

0 comentário em “Dentista na pandemia: saiba se é seguro e quando é necessário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: