Post Principal

Como escolher um enxaguante para gengivite?

É muito comum sofrer com dor e sangramento na gengiva. A boa notícia é que o tratamento também costuma ser simples, já que o problema pode ser resolvido com uma limpeza em consultório e o reforço da higiene bucal em casa. E é aí que entra o enxaguante para gengivite.

Há uma boa variedade de antissépticos tópicos para gengivite em farmácias, drogarias e supermercados. Mas você sabe como escolher o mais adequado para tratar do problema?

Bom, antes mesmo de saber qual é o melhor produto, é importante entender por que ele pode auxiliar na recuperação da inflamação da gengiva, a famosa gengivite.

Antisséptico tópico para gengivite ajuda a eliminar bactérias

A principal causa da gengivite é o acúmulo da placa bacteriana, algo que pode ser evitado com bons hábitos de higiene bucal.

Para ajudar na limpeza da boca, um enxaguante pode ser recomendado por dentistas. O produto ajuda a eliminar bactérias ruins, que formam a placa e pode ser responsável por diversos problemas como cárie, tártaro e, claro, a gengivite.

Vale lembrar que o uso de um enxaguante para gengivite, ou para quando a sua boca estiver saudável, deve ser recomendado por um dentista. Isso porque o uso em excesso pode causar problemas no paladar e até agressões na mucosa. 

Posso usar qualquer enxaguante para gengivite?

Essa pergunta é muito comum quando a pessoa quer tentar aliviar os sintomas da gengivite sem ir ao dentista, o que não é recomendado. O ideal, como já citamos, é procurar um especialista para avaliar o quadro, identificar as causas da gengivite, e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Além disso, o dentista vai realizar a profilaxia para remover a placa bacteriana e dar instruções sobre a rotina de higiene bucal em casa. 

Pode ser que o dentista recomende o uso de um enxaguante para gengivite. Quando isso acontece, o produto tende a ser um pouco diferente daquele antisséptico que costuma ser usado no dia a dia.

Isso porque, no caso de um enxaguante para gengivite, o ideal é que tenha componentes específicos que vão combater a inflamação do tecido mole, como é o caso do gluconato de clorhexidina. Outro detalhe importante é a ausência de álcool na composição, evitando que a gengiva fique ainda mais irritada.

Vale notar que esse tipo de produto não é de uso contínuo, e deve ser administrado somente durante o tratamento da gengivite. 

0 comentário em “Como escolher um enxaguante para gengivite?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: