Odontologia Saúde Bucal

Faceta dentária: conheça os tipos e indicações

A faceta dentária é uma espécie de capa que o dentista usa para cobrir os dentes naturais que apresentem problemas como de coloração, tamanho e espaçamento. Elas são muito usadas em processos de harmonização facial, já que agem diretamente na estética do sorriso. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE), a procura pela odontologia estética cresceu 300% entre 2015 e 2018, e a tendência é de expansão.

Entre os procedimentos mais buscados estão as facetas dentárias. Elas são capazes de modificar ainda aspectos como desalinhamento e formato. Entretanto, geralmente, é necessário realizar um desgaste nos dentes naturais antes da aplicação da faceta dentária.

Por isso, as facetas dentárias não são indicadas em todos os casos. Para quem tem bruxismo, restaurações extensas ou problemas na mordida, a faceta pode não ser a melhor solução.

No entanto, para quem está apto a receber o tratamento, existem diferentes tipos de faceta dentária. Por sua vez, cada modelo tem uma indicação diferente, sendo que um mesmo tratamento pode combinar mais de uma técnica para encontrar os melhores resultados.

Faceta de porcelana

A faceta de porcelana é bastante conhecida por ser a opção de muitos famosos para ter dentes perfeitos. Também chamada de lente de contato, o material é produzido por um protético e requer planejamento do dentista que vai moldar e aplicar as facetas no paciente.

Por causa desse processo, a faceta de porcelana também é chamada de faceta indireta. Hoje em dia, além desse material, também podem ser usados cerômeros e resinas compostas indiretas.

Esse é o tipo de faceta dentária que tende a ser mais resistente e durável, inclusive mantendo a coloração com o passar do tempo. Entretanto, também costuma ser mais cara.

Caso seja danificada, a faceta de porcelana pode ser reparada, sem a necessidade de colocar uma nova no lugar.

Faceta dentária de resina

Já a faceta de resina é confeccionada pelo dentista na boca do paciente. Para isso, o profissional usa resinas compostas chamadas de híbridas ou fotopolimerizáveis de micropartículas.

A aplicação costuma ser em sessão única e sem a necessidade de criar moldes. Por isso, esse tipo também é chamado de faceta direta.

Para quem quer optar por um tratamento mais em conta do que as lentes de contato, as facetas de resina podem ser a melhor opção. No entanto, são menos resistentes que as facetas de porcelana. Além disso, a cor do material é menos estável, ficando amareladas com o passar do tempo.

Caso uma faceta de resina seja danificada, deve ser trocada pelo dentista, que faz o reparo no consultório, em uma sessão única.

0 comentário em “Faceta dentária: conheça os tipos e indicações

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: