Post Principal

7 doenças bucais comuns e as melhores formas de prevenção

@Shutterstock

Manter a higiene é uma das principais maneiras de evitar doenças bucais.

As doenças bucais são muito comuns em todo o mundo e em diversas faixas etárias. Portanto, é preciso ficar atento às melhores formas de prevenção.

De maneira geral, manter a higiene bucal e consultar um dentista regularmente, e de maneira preventiva, são os melhores caminhos para manter a boca saudável. Conheça a seguir as 7 principais doenças bucais e saiba como evitar esses incômodos!

Placa bacteriana

Uma doença bucal que nem todo mundo percebe é a placa bacteriana, também conhecida como biofilme dental. Ela é formada, principalmente, por conta do acúmulo de comida. 

Portanto, pode ser evitada facilmente a partir da boa higiene. Isso inclui escovação após as refeições, uso do fio dental ao menos uma vez ao dia, e limpeza em consultório duas vezes ao ano.

A placa em si, geralmente, não é notada pelos pacientes, já que é uma camada fina de bactérias que se acumula para se alimentar daqueles nutrientes. Contudo, ela pode se desenvolver e se tornar uma camada mais grossa, causando até dor de dente.

Além disso, ela pode causar outras doenças bucais como mau hálito, tártaro, cárie e gengivite – como veremos mais à frente. 

Mau hálito

Conhecido como halitose, o mau hálito pode ser bem desagradável, mas é bastante comum: cerca de 30% dos brasileiros sofrem desse problema.

O que nem todo mundo sabe é que o mau hálito é, na verdade, uma doença bucal, já que pode ser causado por fatores como infecções, bactérias e até problemas no estômago.

Então, se você quer se prevenir contra essa doença bucal, algumas dicas importantes são manter a escovação em dia – inclusive da língua -, usar fio dental, evitar o cigarro e o alcoolismo.

Em média, 90% dos casos de mau hálito são causados por problemas bucais. No entanto, como essa pode ser uma doença ligada não só à sua saúde da sua boca, caso apresente mau hálito e a higiene não seja suficiente para combatê-lo, o ideal é consultar um dentista, que vai identificar o que está acontecendo e, se necessário, fazer o encaminhamento para outro profissional.

Tártaro

O tártaro é uma crosta amarela e dura que fica sobre o dentes, e que evolui da placa bacteriana. Esse cálculo dentário só pode ser removido por um profissional. Para prevenir o tártaro, basta seguir as dicas para evitar a placa bacteriana.

Cárie

Mais um exemplo de doença bucal que surge a partir da placa bacteriana é a cárie. Ela é muito comum e tem formação a partir do ácido liberado pelas bactérias. Esse material começa a degenerar os dentes, o que compromete sua estrutura e pode levar à extração.

Além da boa higiene, outra forma de prevenir a cárie é evitar alimentos ricos em carboidratos e açúcares.

Gengivite

Outra doença bucal bastante comum é a gengivite: nome dado à inflamação da gengiva. Sua causa é a placa bacteriana, formada a partir de restos de comida e o acúmulo de bactérias nas gengivas.

Os sintomas dessa doença bucal podem ser bem incômodos, como sensibilidade, inchaço, sangramento, mau hálito e vermelhidão no local. 

Para prevenir, o ideal é escovar os dentes após as refeições, além de usar fio dental, principalmente após consumir alimentos que tendem a acumular entre os dentes, como carne. Além disso, a limpeza feita no consultório médico de seis em seis meses também pode ajudar a evitar a gengivite.

Periodontite

A periodontite é uma doença bucal que costuma evoluir da gengivite e pode levar à perda dos dentes. E isso pode ser mais comum do que se imagina: estima-se que mais de 40% das pessoas acima dos 60 anos já tenham precisado extrair um dente.

Os principais sintomas da periodontite são sangramento e sensibilidade. Para prevenir essa doença bucal, vale aquela regrinha básica: escovação, fio dental e limpeza no consultório.

Aftas

As aftas são feridas avermelhadas ou amareladas que aparecem, geralmente, na gengiva. No entanto, também podem ser vistas nos lábios, na língua, no céu da boca e, em casos mais raros, até na garganta.

Para evitar essa doença bucal, o ideal é identificar a sua causa. Uma afta pode surgir a partir de um machucado causado na hora da escovação ou pelo aparelho ortodôntico, por exemplo. 

Além disso, as aftas podem ser consequência de baixa imunidade, alimentação e até mesmo estresse.

Então, observe o que vem causando suas aftas. No caso do aparelho, consulte o seu dentista para que ele apresente a melhor solução, que pode ser desde a troca de alguma parte ou até o uso de uma cera para proteção da gengiva.

Já se você consome muito refrigerante ou alimentos ácidos, essa pode ser a causa das suas aftas. Então, evite esse tipo de comida e faça bochechos com uma solução de leite de magnésio ou bicarbonato de sódio com água.

0 comentário em “7 doenças bucais comuns e as melhores formas de prevenção

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: